Para o empreendedor, o planejamento estratégico irá apontar os caminhos pelo qual sua empresa deve seguir, objetivos e metas a médio e longo prazo. Mas não é só isso. Com ele é possível obter uma visão futura do negócio, proporcionando identificar cenários, tendências para a tomada de novas decisões e posicionamentos dentro de todo o cenário competitivo.

Diante da relevância do planejamento estratégico, não há dúvida quanto a sua importância e a necessidade de atenção cada vez maior para obter vantagens competitivas diante da concorrência. A empresa que investe no planejamento tem maiores chances de sobrevivência e desenvolve melhor as oportunidades.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Sebrae, em 2009, a cada cem empresas criadas no Brasil, 76 sobreviveram aos dois primeiros anos de vida, a maior proporção desde 2007, quando começou a ser feito o censo. Ainda segundo o Sebrae, entre as principais razões para a mortalidade precoce das empresas estão a falta de planejamento e o descontrole na gestão. E se engana quem pensa que o planejamento é utilizado apenas para grandes empresas. Pequenas e médias estão entre o principal público.

A decisão firme da direção quanto a sua elaboração e participação de toda a equipe de gestão, visando maior debate sobre os objetivos a serem estabelecidos são os diferenciais. Este envolvimento cria uma sinergia e aumenta o potencial sucesso do plano. A verificação dos indicadores e a comunicação constante permitem efetuar os ajustes necessários na garantia da eficácia.