Entre em contato e 

Tel.: 

E-mail: 

Desafios na Liderança 3 – Não gastar mais do que se ganha

Desafios da Liderança 3 - Não gastar mais do que se ganha

O lema é antigo, porém muitas dificuldades surgem quando a despesa é maior que a receita. Muitos funcionários gastam mais do que ganham sistematicamente e acabam entrando em dificuldades financeiras cada vez maiores. Os recursos são desperdiçados com juros, multas e esta falta de controle impede investimentos na hora necessária. A receita na família é destinada para despesas com alimentação, moradia, vestuário, educação, lazer, impostos e outros. De preferência que uma parcela da receita pudesse ser poupada para investimentos maiores no futuro, evitando prestações que acabam minando parte da receita em juros que aumentam os lucros do comércio, porém diminuem a capacidade de consumo e poupança.     Na empresa temos o mesmo cenário, pois o custo não pode ser maior que a receita. A receita é destinada para aquisição de matéria-prima ou produtos, manutenção da estrutura (os chamados custos fixos), despesas de comercialização e impostos. Da mesma forma, uma parcela deve ser poupada, representada pelo lucro, necessário para novos investimentos e remuneração dos investidores. Assim, é desafio da liderança, monitorar constantemente os gastos para evitar desequilíbrios nas contas. A empresa que gasta mais do que ganha, aumentando o seu endividamento, pode se fragilizar e aumentar as dificuldades durante os períodos de baixa no mercado em função de crise econômica ou variações cíclicas que ocorrem de tempos em tempos. O endividamento gerado em projetos que possuem viabilidade econômica e financeira é importante e não está no foco da análise, mas sim, o desperdício e a falta de controle e planejamento. Este processo, embora simples, exige muita disciplina e registro dos ganhos e gastos, visando a análise das divergências que ocorrem entre o previsto e realizado. Esta atitude permite estabelecer ações corretivas e planejar ações preventivas, maximizando resultados. Toda decisão que vai gerar uma despesa deve passar pelo teste do custo x benefício, cuja equação é norteadora para evitar gastos em questões supérfluas, evitando falta de recursos nos momentos de...

Leia mais

Desafios na Liderança 2 – Faças as coisas difíceis

Desafios na LIderança 2 - Faça as Coisas Difíceis

É muito comum querermos fazer as coisas mais fáceis primeiro. Por natureza o ser humano busca a zona de conforto. Assim é no trabalho, no estudo e em tantas outras atividades. Sempre desejamos que sejamos liberados das tarefas, das responsabilidades. A maioria termina as atividades sem um aprofundamento necessário. Esquece-se de detalhes, muitas vezes, cruciais para atingir o objetivo.   Diante de um cenário em constante mudança, o aprofundamento é indispensável e a necessidade de aprender novos processos, buscar novos conhecimentos é essencial. Sim, devemos ter atitude e disciplina para fazer as coisas difíceis. Quando o desafio é superado, o conhecimento se amplia, a visão fica mais abrangente e a nossa capacidade de liderança fica maior. Quando enfrentamos o mais difícil primeiro, nos fortalecemos. Uma dica importante: relacione todas as atividades que devem ser feitas e organize em ordem de prioridade e dificuldade para implementar e então faça a atividade mais difícil na primeira hora do dia. Você está mais desperto e com a mente em condições mais ativas para enfrentar situações mais complexas. Experimente isso e sentirá uma força interior cada vez maior, pois a sua mente reconhece que se conseguiu resolver a situação difícil do dia, resolverá as outras com mais facilidade. Assim, o dia rende, você se torna mais ágil, mas consciente que é capaz e pode superar. Quando você não consegue, seja humilde e peça ajuda. Sempre terá alguém ao seu lado para encorajar e motivar.     O segredo do líder que deseja reconhecimento, desafia a equipe, porém sendo o primeiro a enfrentar a dificuldade que está a frente. A energia utilizada para superar dificuldades é maior e fará você crescer, amadurecer. Fazer as coisas fáceis agrega pouco e todo mundo pode fazer. As organizações necessitam cada vez mais líderes e liderados que estão dispostos para os desafios que se apresentam. Portanto, comece enfrentando a dificuldade e você se fortalece para novos objetivos.  ...

Leia mais

Como uma empresa pode melhorar e ganhar mais.

Como uma empresa pode melhorar e ganhar mais

Participe e compreenda como potencializar os ganhos da empresa, analisando indicadores através da metodologia de análise empresarial inédita do Prof. Cesar Abicalaffe....

Leia mais

Desafios da Liderança 1 – Fazer mais do que é solicitado

Desafios na Liderança 1 - Fazer mais do que é solicitado

Neste e nos próximos artigos abordaremos alguns desafios da liderança visando a gestão de excelência. Todo líder que deseja o sucesso deve fazer mais do que é solicitado. É comum no dia a dia das empresas os gestores fazerem o tradicional e apenas atendendo o que é solicitado ou ainda, dar as respostas apenas suficientes para os questionamentos apresentados. São líderes que estão preocupados com a manutenção do seu status e executam as tarefas, visando agradar superiores.       Muitos profissionais quando cobrados, reagem com afirmações comuns que demonstram a visão de fazer apenas o solicitado: “eu fiz a minha parte”; esta parte não é minha responsabilidade”; “deixa comigo”. Especialmente nesta última afirmação, muitos assumem a responsabilidade perante o superior, passa o tempo e nada acontece. No entanto, considerando a dinâmica e complexidade que envolve o processo de liderança é impossível a direção ou um superior acompanhar todas as atividades e determinar o tempo todo o que deve ser feito. Especialmente conferir prazos e verificar se as ações definidas foram executadas. O líder deve se envolver com o objetivo da organização, compreendendo a visão e missão e assim, é necessário perceber todas as atividades necessárias para alcançar resultados. Ou seja, fazer mais e não apenas o que foi solicitado.     Assumir um compromisso e se comprometer a dar retorno ou feedback quanto aos resultados, sejam eles positivos ou negativos, é um dos principais desafios do líder, especialmente daquele que deseja evolução na sua carreira. Um grande exemplo pode ser obtido no esporte. Airton Senna foi o que foi em função dos treinamentos adicionais a que se submeteu para ser excepcional e fazer a diferença. Os treinamentos eram de madrugada na garoa, obtendo excepcional condição de dirigir sob chuva. Assim como Oscar (o cestinha do basquete) que segundo ele não era “mão santa”, pois treinava muito mais que os colegas e por essa razão tinha mais precisão nos...

Leia mais

Implementação do Programa 5S na SCRCred

SCRCred

A organização é um dos pontos fundamentais de qualquer empresa ou profissional. Para manter o padrão de qualidade e ampliar a excelência nos serviços prestados aos seus cooperados, a SCRCRED está implementando o Programa 5S. O Diretor da AMC Assessoria Empresarial está coordenando o processo e a equipe está se preparando para efetuar a primeira avaliação do Programa, após as atividades de descarte e organização. Os primeiros resultados podem ser percebidos pelo cooperado com a padronização e organização nas mesas de trabalho dos colaboradores.                                                                                                                      ...

Leia mais

Falhas na Liderança 10 – Não Saber Delegar

Falhas na Liderança 10, Não Saber Delegar

Encerrando a sequência de abordagens sobre falhas da liderança, abordaremos uma das falhas que interfere muito na gestão e muito mais se a organização deseja níveis elevados de excelência. A questão da centralização tem atrapalhado o desenvolvimento de profissionais, áreas e pode até comprometer a organização como um todo. Muitos líderes estão apegados ao poder e tomam muitas decisões de forma unilateral, provocando “travamentos” no desenvolvimento dos processos. Portanto, centralizar demais as decisões pode demonstrar insegurança e medo.     Os liderados não se envolvem muito e nem se comprometem, pois sabem de antemão que as decisões serão tomadas e que não adianta alertar quanto aos possíveis erros ou ajustes necessários em função da percepção mais próxima da realidade. O líder ignora detalhes da realidade e passa a tomar decisões com base nas suas percepções que nem sempre estão afinadas com a realidade. Assim, o caminho mais seguro é a descentralização, envolvendo os liderados, construindo um processo de melhorias constante através do aprendizado conjunto. Porém, não adianta descentralizar simplesmente repassando as atividades que o líder não gosta fazer como uma espécie de “passar o abacaxi”. O liderado deve ser ouvido no sentido de expressar dificuldades e o líder deve suprir com orientação, treinamento e capacitação para as novas responsabilidades necessárias. Estamos novamente diante do processo de desenvolvimento e construção do conhecimento, buscando o equilíbrio. Ou seja, necessitamos identificar o momento adequado para descentralizar, visando a preparação de novas lideranças.     Por outro lado, necessitamos também identificar momentos em que é necessário maior centralização para o controle do processo, no entanto, com o intuito de tomar decisões mais rápidas, porém sempre com o objetivo de ensinar através do envolvimento e preparação para experiências semelhantes na sequência ou nas próximas oportunidades idênticas. Neste momento, o desafio do líder dever ser de encorajamento do liderado para o enfrentamento da situação. A questão chave pode ser: Você já fez ou já participou...

Leia mais