Entre em contato e 

Tel.: 

E-mail: 

Responsabilidade Social

responsabilidade_social

A responsabilidade social nas empresas é de fundamental importância para a melhoria na gestão empresarial e auxiliar na solução de alguns dilemas sociais enfrentados na sociedade. Ser socialmente mais responsável é fator de competitividade. O conceito de Responsabilidade Social Empresarial (RSE) deve refletir a maneira como os negócios são realizados e está relacionado com a ética e a transparência na gestão. As decisões do dia a dia causam impactos na sociedade, na própria empresa e no futuro dos negócios. Assim, é necessário analisar os valores e princípios adotados, preservando os próprios interesses e também os interesses de todos que se relacionam com a empresa. Não adianta a empresa ter qualidade nos seus produtos ou serviços, procurando manter a satisfação dos clientes, porém adota práticas de agressão ao meio ambiente, gerando poluição que afeta a comunidade no seu entorno. Outro fator importante é a transparência, pois não basta obter resultados e manter imagem comercial, porém, por exemplo, omitindo informações importantes sobre o seu produto, podendo gerar problemas no futuro. Desta forma, os critérios adotados na gestão empresarial devem ser bem avaliados, tomando decisões coerentes na relação com os seus públicos. Diversas ações devem ser adotadas, incluindo desde pequenas ações no dia a dia até o planejamento estratégico, visando efetuar o alinhamento na estratégia de longo prazo na empresa. Segundo o Instituto Ethos para a efetividade na responsabilidade social devem ser aplicadas algumas diretrizes, buscando as melhores práticas de mercado. As diretrizes sugeridas são as seguintes: 1) Adote valores e trabalhe com transparência; 2) Valorize empregados e trabalhadores; 3) Faça sempre mais pelo meio ambiente; 4) Envolva parceiros e fornecedores; 5) Proteja clientes e consumidores; 6) Promova a sua comunidade: 7) Comprometa-se com o bem comum. Estes critérios serão aprofundados nas próximas seções, detalhando os aspectos que devem ser respeitados para uma gestão com responsabilidade social empresarial consciente e com êxito.   MSc Adelino Denk adelino@amcconsult.com.br 9986 7214 CRA...

Leia mais

Feedback

feedback-help-professional-development

Muitas empresas ainda não adotaram a cultura do feedback e muitos líderes ainda tem dificuldades para dar um retorno adequado aos colaboradores. Os mesmos desejam saber como está o seu desempenho nas atividades executadas e aí surgem problemas, pois não há o cuidado suficiente no momento da conversa com os liderados, que por muitas vezes, recebem um feedback negativo sem um entendimento claro onde as melhorias devem ser feitas. A abordagem sobre as dificuldades normalmente é feita em momentos inoportunos, expondo o colaborador diante dos colegas. É muito comum chamar a atenção e efetuar exigências quanto a necessidade de mudanças no momento do problema quando o líder deseja corrigir a situação e criando constrangimentos. Ou seja, o resultado desejado quanto a melhoria de desempenho acaba não ocorrendo, pois a pessoa está sob tensão e muitas vezes o momento de correção acaba gerando discussões que se potencializam durante o processo em função do nervosismo e da irritação que se acumulam no aspecto emocional, gerando reações inesperadas. A razão não está mais presente e a emoção domina o processo, provocando em momentos, ataques pessoais desnecessários. Neste momento o ser humano no seu íntimo se fecha e não se comunica adequadamente para a solução do problema ou mantém um clima de tensões em função das respostas e desculpas que desenvolve para se justificar. A falta de habilidade no feedback acaba gerando mais insatisfações e comprometendo o desempenho da equipe e da empresa. A alternativa viável que mantém o processo na linha profissional é a utilização da técnica PNP de feedback. Ou seja, destaca-se inicialmente o positivo (P), destacando resultados anteriores e pontos fortes do profissional. Na sequência são analisados os pontos fracos ou negativos (N) que devem ser melhorados. É neste momento que o bom senso deve prevalecer com firmeza e objetividade para a compreensão sobre o que deve ser mudado. Vale a comunicação assertiva com clareza, pois falando nas entrelinhas não...

Leia mais

Atitude Profissional 8 – Megaatitude Profissional

Two business colleagues shaking hands during meeting

Na compreensão das características nas atitudes profissionais já analisamos os aspectos da microatitude, miniatitude e maxiatitude profissional. A análise no crescendo dos conceitos será completada no entendimento dos aspectos da megaatitude profissional, considerada a supereficaz, ética e racional, e também conduzindo a evolução contínua do profissional para a autorrealização, porém com diferencial, priorizando maior assistência. Ou seja, as atividades são realizadas buscando a satisfação pessoal, profissional, porém incluindo a visão assistencial ao próximo no grupo. Muitas vezes, os profissionais fazem pelo dinheiro ou pela autorrealização, com visão mais egoística e visando interesses pessoais. Quando desenvolvemos as atividades incluindo o pensamento assistencial, com o desejo de ajudar, esclarecer e solucionar dificuldades dos outros sem pedir nada em troca, estamos indo além do profissionalismo tradicional e promovendo melhorias diferenciadas no meio profissional e também em toda a sociedade. A ajuda aos outros deveria ser o foco em todas as ações, auxiliando os colegas, especialmente àqueles com níveis menores de esclarecimento. As organizações somente evoluem de forma sólida se possuem políticas de responsabilidade social, dando retorno para a sociedade e não somente preocupadas com o lucro como objetivo único. Além da necessidade do retorno financeiro é necessário pensar no retorno social, valorizando aspectos da qualidade, meio ambiente, social, segurança, saúde, enfim questões que elevem a qualidade vida no entorno com impactos positivos em toda a sociedade. Para tanto, necessitamos de profissionalismo com ética, transparência e incorruptibilidade para contribuir nas decisões. Há pessoas carentes ou em níveis menores de desenvolvimento e que necessitam ser apoiadas para a inserção no processo, atingindo os níveis superiores de desenvolvimento sustentável com mais fraternidade e bem-estar de todos. O pensamento egocentrista cede espaço ao pensamento mais universalista, onde há a busca do bem comum. Há o senso de maturidade e democracia nas relações onde é privilegiado o desenvolvimento de todos na evolução contínua. E você, leitor, qual o seu interesse na conquista de megaatitudes profissionais nas suas...

Leia mais

Atitude Profissional 7 – Maxiatitude Profissional

75676576-4

Após a análise da micro e miniatitude profissional, verificaremos aspectos da maxiatitude profissional, considerada a eficaz, ética e racional, conduzindo a evolução contínua do profissional para a autorrealização. Ou seja, as atividades são realizadas buscando a satisfação pessoal e também visando o alcance das metas do grupo. Os resultados são obtidos pelo trabalho em equipe e a valorização dos talentos dos outros, sem o medo de ser “deixado para trás”. Na maxiatitude profissional os objetivos da organização se sobrepõem aos interesses pessoais e as ações são planejadas com maior transparência. As potenciais dificuldades que possam ser enfrentadas são consideradas como desafios a serem superados e o controle visando o cumprimento das tarefas é menos necessário. Há maior aceitação do feedback quando há necessidade de melhorias no desempenho, estabelecendo um plano de ação para entregar os resultados necessários. O profissional se manifesta com maior autorresponsabilidade e não necessita de cobranças constantes para o desenvolvimento com qualidade. O diálogo é facilitado e as coisas não são feitas somente pelo dinheiro, mas porque há perspectiva de aprendizado, acumulação de experiência e crescimento profissional. A afirmação mais comum do profissional é “como posso ajudar”, criando um clima de motivação e adesão maior para a superação de obstáculos.  O investimento no conhecimento é feito por convicção própria e tende a tomar mais iniciativas para a proposição de novas ideias que promovam a melhoria contínua na empresa. Desenvolvendo a maxiatitude profissional, amplia-se a visão empreendedora e inovadora, evitando os erros, numa atitude mais proativa, prevenindo a repetição. Há um planejamento pessoal que contempla também ações na área de desenvolvimento profissional, considerando aspectos técnicos e também aspectos de maior domínio na conduta comportamental, abrindo espaço para reciclagens importantes e implementando mudanças para a melhoria do desempenho. Se há maxiatitude profissional há maior perspectiva de maxiresultados. E você, reflete sobre um plano de ação para desenvolver maxiatitudes profissionais, obtendo gradualmente patamares superiores de desempenho?   MAXIATITUDES POSSIBILITAM...

Leia mais

Atitude Profissional 6 – Miniatitude Profissional

Crise de Autoridade

Continuando a análise sobre as classificações da atitude profissional, detalharemos aspectos da miniatitude profissional, considerada mediana e oferecendo baixa possibilidade na evolução pessoal e profissional. Nesta perspectiva, o profissional já desenvolve as atividades no dia a dia com alguma experiência, porém ainda “faz pelo dinheiro”. Ou seja, o trabalho é uma atividade necessária para obter o retorno financeiro desejado e assim, todas as iniciativas são tomadas pensando na troca do serviço prestado pelo salário ou reconhecimento. Portanto, há dependência excessiva de estímulos externos para as coisas serem feitas. A atividade somente é desenvolvida a contento se antecipadamente forem apresentados os ganhos que poderão ser obtidos com a atividade. Na miniatitude profissional ainda é necessária a constante cobrança no cumprimento dos prazos ou na execução adequada, pois ainda persistem desleixos e a coordenação é incompleta para a obtenção da qualidade necessária. Sem controle mais direto as coisas não funcionam direito, com interrupções por conta própria que ainda prejudicam o processo como um todo. Em alguns momentos funciona e em outros são abandonadas as regras e responsabilidades combinadas. O profissional tem dificuldades de trabalhar em equipe para entregar resultados em conjunto e ainda apresenta reações inadequadas quando há erros ou necessidade de readequações. Os momentos de feedback sobre desempenho ocorrem sob tensão e há dificuldades na aceitação plena das melhorias que podem ser desenvolvidas, pois as reações ainda envolvem muita emoção. Normalmente, o profissional manifesta insatisfações do tipo, “não me reconhecem”, e assim apresenta desempenho inferior, imaginando pressionar para obter as vantagens pretendidas. Utilizando miniatitudes, teremos miniresultados. Como já há desempenho mínimo, não praticando mais microatitudes, a miniatitude profissional deve ser desenvolvida, visando crescimento através de treinamentos e educação continuada. E você, leitor, está investindo em conhecimento na busca de novos patamares profissionais, ampliando a visão?   APERFEIÇOEMOS NOSSAS ATITUDES    MSc Adelino Denk adelino@amcconsult.com.br 9986 7214 CRA...

Leia mais

Atitude Profissional 5 – Microatitude Profissional

atitude1

A partir deste artigo será efetuada a análise de 4 classificações, tipos ou estágios que os profissionais podem adotar em relação a sua atividade profissional. São elas: a microatitude profissional; a miniatitude profissional; a maxiatitude profissional e a megaatitude profissional. A microatitude profissional é aquela insuficiente para a evolução pessoal e profissional. Quando o profissional não atende os requisitos mínimos e apenas espera as coisas acontecerem, há muitas dificuldades no desenvolvimento, pois comportamentos inadequados são adotados, ficando apenas na expectativa. Normalmente há muita reclamação sobre a atividade e o trabalho a ser desenvolvido, porém não há esforço suficiente, muita preguiça, impontualidade e irresponsabilidade. São profissionais que não assumem o desafio e não se esforçam para aprender. Estão sempre acreditando que haverá uma “solução mágica” que pode trazer benefícios ou atender os desejos imediatos. Por essa razão, não tem paciência para obter experiência mínima no trabalho e por razões simples estão trocando o atual emprego por outro na expectativa de melhorias. Muitas vezes, há frustração e decepção, pois em todo emprego é necessário assumir responsabilidades e efetivamente trabalhar, apresentando resultados no mínimo dentro da média. O profissional de microatitudes profissionais faz pequenas melhorias ou nem faz e já deseja novo salário e novos benefícios. Está sempre se comparando aos demais e pensa que está fazendo muito e recebendo pouco. Não há progresso com um pensamento estático, sem desafios, apenas aguardando uma nova vaga ou se acomodando enquanto há seguro desemprego. O pensamento negativo atrai novos pensamentos negativos e num ciclo vicioso há a estagnação e constantes reclamações por falta de oportunidade. Com microatitudes temos microresultados. É necessária uma nova atitude, buscando outros patamares de execução, demonstrando iniciativa. Estes novos estágios serão analisados nos próximos artigos. Reflexão: Qual o seu nível de comprometimento com a responsabilidade assumida e quais os resultados apresentados para o credenciamento aos novos estágios profissionais?   ATITUDES MUDAM TUDO    MSc Adelino Denk adelino@amcconsult.com.br 9986 7214 CRA...

Leia mais

Página 11 de 20« Primeira...910111213...20...Última »